‘Meu Prato Saudável’ do HC e InCor

Extraído do Pense Leve
HC e InCor lançam ‘Meu Prato Saudável’




A ideia é conscientizar sobre a importância do alimento na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis como obesidade, câncer, diabetes e problemas cardiovasculares

por | Simone Cunha

O programa Meu Prato Saudável foi lançado no dia 15 de outubro, com a presença da primeira dama do Estado, Lu Alckmin, convidada para ser a madrinha do projeto criado em parceria pelo Hospital das Clínicas (HC), Instituto do Coração (Incor) e a Latinmed Editora de Saúde. A proposta deste plano de reeducação alimentar foi criar um modelo nutricional que possa servir como referência nas principais refeições. "São alimentos familiares na mesa do brasileiro e o grande desafio é diminuir a quantidade das porções", diz Elisabete Almeida, diretora da Latinmed e do programa ‘Meu Prato Saudável'. 
Para Lu Alckmin, o programa beneficia as famílias, afinal visa alcançar crianças, jovens, adultos e idosos. De acordo com Elisabete, o programa é essencialmente visual para que a pessoa saiba o que colocar no prato - e a quantidade ideal - para usufruir de todos os nutrientes necessários para a manutenção da saúde. A criação do projeto surgiu devido aos altos índices registrados em pesquisas recentes que mostram que 48,5% dos adultos brasileiros estão com excesso de peso e 15,8% são obesos. "Em 2009, foram gastos 20 milhões em cirurgias bariátricas", ressalta Elisabete. Além disso, o Brasil gasta, em média, 7,5 bilhões ao ano em função das doenças crônicas não transmissíveis como obesidade, câncer, diabetes e cardiovasculares. 
Tudo isso é consequência da mudança de hábito alimentar do brasileiro. O arroz, feijão, bife e salada ganharam a companhia da batata frita, hambúrguer, refrigerante e doce. Com isso, aumentou a incidência de diabetes, hipertensão e obesidade que, por sua vez, contribui para a ocorrência de doenças crônicas, como as cardiovasculares e o câncer. Segundo Elisabete, mudar este cenário é um processo a longo prazo. "Temos de fixar metas: primeiro vamos tentar melhorar a saúde alimentar do brasileiro para a Copa de 2014. Depois, pensaremos na Olimpíada de 2016. Até que a mudança esteja consumada", explica. 
O programa Meu Prato Saudável teve lançamento oficial em São Paulo, mas deve ser estendido em todo o País. De acordo com Elisabete, 150 escolas estaduais receberão um projeto piloto adequando a alimentação das crianças. "Até 2014, todas as escolas estaduais devem ser contempladas atingindo cerca de 5 milhões de estudantes", diz. Além disso, cada região do País terá as refeições adaptadas para que a população local perceba que é possível manter-se em forma consumindo os alimentos do dia-a-dia. Uma série de ações está programada para ser realizada em pontos estratégicos de alta circulação para atingir o público em geral.

Curta a fan page da Pense Leve no Facebook e siga o nosso Twitter!

QualyPesquisa

Carregando...